O jeito simples de investir no mercado de ações!

O jeito simples de investir no mercado de ações!

Quando a gente está no mercado de alta,
muita gente quer investir na bolsa porque, infelizmente, porque olha os
lucros e resultados recentes e fala “Nossa, esse negócio
dá muito dinheiro!” “Então quero também ganhar esse
dinheiro, quero investir na bolsa.” Vira uma moda, aquele efeito manada,
e vem aquele monte de sardinha nadando atrás de tomar umas dentadas de
bagre e de tubarão. Mas não é disso que
nós estamos falando. Só estou fazendo um alerta pra
gente não ficar eufórico demais justamente depois que a
bolsa sobe muito. Bom, e aí sempre vem
aquela pergunta: “Ah, Bona, mas eu não sei como
é que eu vou investir em ações,” “não faço a menor idéia,
eu nunca investi em ação.” Então, vou te explicar uma maneira muito simples
que você pode fazer o investimento em ações sem analisar nenhuma empresa e ter uma
carteira diversificada com a maior facilidade do mundo. Como é que é isso? O primeiro é o
seguinte: quando você vai investir em ação, você tem duas alternativas. Primeiro, você pode fazer você mesmo a compra direta das ações; pra isso, você vai ter que fazer a
escolha. E aí você vai ter que estudar as empresas, ou ver os relatórios de análise,
contratar uma empresa de análise, ou recorrer à análise de
instituições financeiras, para poder formar sua convicção,
formar sua tese e tomar sua decisão de investimento. Essa é uma possibilidade.
Aí você fala: “Pô, mas aí eu vou ter que estudar muito,
eu tô aqui com dinheiro,” “eu quero investir logo, não quero
ficar fazendo esse estudo todo” “para chegar a uma conclusão
daqui a um ano, né?” “Então, não é isso. Eu não quero, eu quero
uma coisa prática,” “quero ver como é que é e tal.” Então,
descarta isso, porque vai dar muito trabalho pra você. A outra é você investir por meio
de fundos. Fundo, você faz um investimento num fundo de ações e o gestor do fundo
que vai escolher as ações ali dentro. Aí muita gente vai falar:
“Ah ,que bom, é fácil isso?” “Ah, mas eu tô vendo aqui na
minha plataforma de investimento” “que tem 50 fundos de ações
diferentes. Como é que eu escolho?” Aí eu vou dizer pra você: você tem
que olhar um pouco o aspecto quantitativo, que é ver um pouco do retorno
comparado ao índice Bovespa em janelas longas de tempo;
quanto mais longa, melhor. Cinco, dez anos, melhor assim
nessas janelas. E você também tem que olhar,
mais ainda do que isso, aspectos qualitativos. Visita o site da gestora, vê as
cartas mensais, vê o que o gestor pensa… Eu mesmo, lá no canal do
BTG Pactual Digital, a gente faz lá, uma vez por mês,
uma live com o gestor justamente para que os investidores
conheçam mais o gestor. E aí você pode dizer assim: “Ah, não, Bona, mas aí é muito
complicado, eu vou ter que saber quem é o cara,” “o que ele pensa, vou ter que
ficar estudando muito” “e eu queria uma coisa ainda
mais simples do que isso. É possível?” É possível. Então, você pode escolher
fundos, sim, e não ações direto, mas fundos de investimento passivo, que são fundos que acompanham determinado indicador, um índice, na verdade. Então,
você pode escolher um fundo que invista numa carteira igual
à do índice Bovespa. Por quê? Porque o índice Bovespa
tem lá entre 60 e 70 empresas que compõem o índice, e você vai comprar aquele fundo
que já vai ter toda essa diversificação. Então, você sabe que toda vez que
olhar no jornal, na imprensa, na internet, “A bolsa, hoje, subiu 5%”, saiba que seu fundo vai
ter um rendimento parecido com esse. Então, é isso,
é muito simples. É ter um fundo passivo que
acompanha determinado índice que ele já é enormemente diversificado
e você não precisa se preocupar com quais empresas estão ali, nem nada
disso, porque a idéia de um fundo desse é já ter uma imensa diversificação.
Bom, naturalmente quando você segue o índice, você não tá fazendo uma análise
qualitativa de quais empresas estão lá, se uma é melhor que outra. Não.
Mas você vai seguir o mercado de ações de uma maneira
integral, digamos assim. A média do mercado. Então, essa é
uma forma muito simples. E quando você toma essa decisão, o que
você tem que ter em mente é o seguinte: qual a coisa mais importante ao
escolher um fundo de gestão passiva? O fundo gestão passiva dá o
seguinte trabalho ao gestor: ele pega todo o dinheiro que os
investidores depositam e compra aquelas ações que ele
já sabe quais são, que fazem parte do índice. Ele não tem que fazer
nenhuma seleção. Então, por isso, o custo de um
fundo que acompanha o índice tem que ser baixo. Então, você pode escolher fundos como
ETFs, que são fundos que acompanham índices negociados em bolsa. Você abre o seu
home broker e compra, por exemplo, BOVA11 ou BOVV11 também, ou você pode
escolher fundos de gestão passiva, que são fundos abertos, que não
são negociados em bolsa, mas você tem lá na sua própria
plataforma, você escolhe e vê. Lembrando, o ponto mais importante
aí, já que é um fundo de gestão passiva em que o gestor não tem grandes
trabalhos, é o custo. Quanto menor o custo, melhor. E aí você pode encontrar fundos de
gestão passiva que acompanham, por exemplo, o índice Bovespa a partir de apenas
0,15% ao ano de taxa de administração. Então, se você quer saber como você
pode acompanhar o mercado de ações, investir no mercado de ações sem se
preocupar com absolutamente nada, sem fazer… você é o
preguiçosão, entendeu? Mas você quer participar desse negócio que tá
todo mundo ganhando dinheiro, digamos assim. Lembre-se que não é garantia que você
vai ganhar também daqui pra frente. Mas, se é esse o caso, você tem a
possibilidade de não escolher as empresas, escolher fundos, e escolher
fundos de gestão passiva que vão simplesmente acompanhar o
índice. Muito fácil. Beleza? E se você quer saber em qual instituição
financeira eu faço os meus próprios investimentos, tem um link aqui na descrição, é só você clicar
que eu te mando todas as informações. Um grande abraço e até o próximo vídeo.

Poderá ver o vídeo no youtube Aqui

Rafael Cruz